História

Vera: a princesinha do Norte de Mato Grosso
 
 
A denominação Vera surgiu para, homenagear com nomes de mulheres as cidades que fundou o colonizador Ênio Pipino, Santa Carmem e Cláudia, excluindo-se Sinop, que é a sigla da empresa povoadora - Sociedade Imobiliária Noroeste do Paraná, e Vera.
 
Os habitantes primitivos da região do atual município de Vera são os povos indígenas denominados xinguanos, habitantes do Parque Nacional do Xingu. Ainda hoje esses povos habitam na região original. Em 1971, 41 índios do povo beiço-de-pau foram transmigrados da margem esquerda do Rio Arinos para o Parque Nacional do Xingu.
 
O acesso a Vera supunha heroísmo, pois a BR-163 não tinha chegado ainda à região de Sinop. Fazia-se o percurso partindo de Nobres, passando pelas fazendas Rio Novo e Ubiratã.
 
Ênio Pipino abriu 80 quilômetros de estradas com o recurso de sua própria colonizadora.
 
O progresso de Vera correu constante. A Lei n.º 3.755, de 29 de junho de 1976, elevou a povoação a sede de distrito, dentro do território do município de Chapada dos Guimarães. Com a criação do município de Sinop, pela Lei n.º 4.156, de 17 de dezembro de 1979, Vera passou à jurisdição do novo município.
 
Seguiu-se a luta pela emancipação político-administrativa de Vera. Na campanha pelo município destaque o nome do padre Antonio Heidler, que levantou a primeira igreja de todo os projetos de colonização de Ênio Pipino. A Lei Estadual n.º 5.003, de 13 de maio de 1986, criada pela Bancada do PDS e PMDB na Assembléia Legislativa e sancionada pelo
governador Júlio Campos.
 
 
A economia de Vera baseia-se no cultivo de grãos, pecuária, uma das maiores multiplicadoras de suínos do Estado (Multiplicadora Lucion) e extração vegetal.
 
 
O município localiza-se na região norte do Estado e possui uma área territorial de 2.962,687 km2. Possui 10.414 habitantes de acordo com a estimativa do IBGE no exercício de 2012 e situa-se a 458 km da capital do Estado. A população residente no município na faixa etária de 15 a 19 anos exibiu crescimento populacional (em média 1,75%  ao ano), passando de 5.530 habitantes  em 2000 para 6.575 em 2010. Em 2010, este grupo representava 66,30% da população do município.
 
Faz limite com os municípios de Sinop – Santa Carmem, Feliz Natal, Nova Ubiratã e Sorriso.
 
Um marco histórico de Verá é a capelinha, tombada como Patrimônio Histórico de Mato Grosso. Ela situa-se ao lado da igreja Católica São Judas Tadeu. Ainda preserva sua arquitetura toda feita de madeira.
 
 
O prefeito da cidade é Moacir Giacomelli, vice-prefeito Marcelo Costa (Marcelinho) e são 9 vereadores.
 
Fontes: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, Governo do Estado de Mato Grosso / Prefeitura Municipal.
 
As informações relativas aos aspectos sociais do Município de Vera constam do Boletim Dados Municipais, Subsídios para elaboração do PPA Municipal, do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome (MDS)1, que assim se expressou (pg.2):
 
Crédito das Fotos: Biblioteca municipal de Vera